Blog

Fogos de Artifício

A visão e principalmente os sons de fogos de artifício podem ser assustadores para os cães. A festa de Ano Novo por exemplo pode ser severamente traumatizante para eles. A boa notícia é que há muitas maneiras para reduzir a ansiedade do seu cão.

Como ajudar seu cachorro a superar medo de fogos de artifício

• prepare o terreno com antecedência. 

• certifique–se de que suas janelas estão fechadas.

• feche as cortinas, e acenda as luzes para mascarar os flashes dos fogos de artifício.

•dê a seu cão uma confortável toca para onde ele possa fugir caso queira. Isso pode ser uma caixa de papelão grande devidamente preparada ou até um armário que ele possa entrar e se sentir seguro, deixe a porta aberta para ele ficar livre para ir e vir quando precisar. Confinamento pode causar pânico.

• se seu cão encontra uma área de sua casa, onde ele está confortável, como debaixo da sua cama, deixe-o ir para onde ele se sente seguro.

• mantenha se calmo e relaxado para que seu cachorro não sinta seu stress.

• se seu cão vem até você pedindo carinho, dê a ele muito carinho e confiança. Algumas pessoas pensam que se você consolar um cão nervoso ou com medo você reforçará o seu medo, mas nesse caso é justamente ao contrário. Carinho o fará sentir-se seguro.

• não passeie com o cachorro do lado de fora quando você souber que há possibilidade de fogos de artificio, nem os deixe no quintal.

• existem calmantes caninos e feromônios que em último caso poderiam ajudar.

 Eu aqui com meus amigos caninos, na hora dos fogos, fico com eles na sala, como nossa relação e de ultraconfiança eles sinceramente nem ligam para os fogos. Eles em realidade passam a virada do ano conosco comemorando. É bem verdade que eu treino todos meus cães desde filhotinhos a conviver com sons diversos em volumes altos. Outra coisa e que nunca os deixo sozinhos em datas assim, quando tínhamos apenas o Floyd (hoje com 12 anos) eu o levava inclusive para a praia de Copacabana no Ano Novo. Compramos o Floyd em um canil da Espanha quando morávamos lá, e ele é muito responsável por nossa loucura por Goldens Europeus.